O mundo em 1979

Paulo Avelino
avelino@roadnet.com.br
ICQ# 53760772
H-P de textos: http://www.roadnet.com.br/pessoais/avelino
 

 Como era o mundo em 1979:

- você enfrentava filas imensas para ver os filmes do John Travolta e Olivia Newton-John;

- nas ruas, 99 fusquinhas a cada 100 carros;

- brinquedo era estrela;

- você treinava dança discotheque escondida de sua mãe imitando a Lady Zu e a Miss Lene;

- revistas suecas eram vendidas por contrabandistas;

- Gretchen, e não Carla Perez;

- ninguém segurava esse país;

- o petróleo era o culpado por todos os problemas;

- o sociólogo Fernando Henrique Cardoso era um perigoso revolucionário, uma ameaça;

- todo mundo achava que, assim que o Partido Comunista fosse legal, 99,99% da população iria votar nele;

- você achava que nunca ia poder beber cerveja importada (era muito cara);

- computadores eram uns grandes armários com fitas rodando de um lado para o outro que a gente via nos filmes de ficção científica;

- Christian e Odair José eram o maior sucesso;

- alguém no ônibus sempre cantarolava Morris Albert (Feelings, nothing more than feelings...);

- ninguém sabia quem era a Xuxa;

- abertura leeeeeeeeennnnnnntta e grrrrrrrrrr(grr!)adual;

- esse atorzinho canastrão do Reagan jamais iria vencer o sólido político Jimmy Carter;

- você enchia a paciência de seu pai para ele lhe comprar meias danciní days;

- o Brasil era o campeão moral da Copa do Mundo;

- havia uma forte disputa pelo segundo lugar (o primeiro era sempre do Flamengo);

- você levava os cadernos e livros para o colégio sobre uma prancheta;

- o sucesso das Frenéticas não ia acabar nunca;

- seus pais lhe levavam para conhecer o novo aeroporto;

- seu maior sonho era viajar de Concorde;

- seu maior sonho era ter dezoito anos e andar por aí num SP-2 super potente;

- seu maior sonho era comprar aquela calça boca de sino;

- você era fanzoco do Santa Esmeralda (Please donít let me be misunderstooooooodddd!);

- o meu América era um grande time disputando a primeira divisão (snif! snif!);

- o ano 2000 seria um ano de plástico, de pessoas vestindo camisas de cores berrantes, brincos de anéis e vivendo em colônias espaciais.